As incríveis fotografias de Tim Walker

quinta-feira, julho 03, 2014

“Lily Cole”, Wadhwan, India. Vogue Britânica, Julho 2005. ©Tim Walker/Reprodução
Para melhor visualização, clique na foto.
Timothy Walker, mais conhecido como Tim Walker, é um famoso fotógrafo nascido na Inglaterra em 1970. Suas produções sempre tão elaboradas, dimensionam uma direção de arte impecável, elas idealizam magia, sonhos e fantasias. Com cenários burlescos e referencias teatrais, as cores, luzes e texturas distintas nos levam a um outro universo, o universo de Tim Walker. Os cenários de suas fotografias transitam entre o romântico, o bizarro e até o Kitsch, com objetos enormes, cômodos provençais, jardins, palácios, castelos, que juntos transformam um lugar comum em um lugar inusitado.

Seu interesse pela fotografia começou na biblioteca Condé Nast, antes de entrar na universidade, onde trabalhou por um ano nos arquivos da Vogue britânica, em Londres. Essa experiência o possibilitou, entre tantas outras coisas o conhecimento de grande parte da obra de pessoas importantes do meio, como Cecil Beaton e Richard Avedon. 
“The Dress / Lamp Tree”, Northumberland, UK. L'Uomo Vogue, Abril 2004. ©Tim Walker/Reprodução
Após a graduação na Exeter Art College, Tim trabalhou como assistente freelance de fotografia em Londres. Algum tempo depois, mudou-se para Nova York onde atuou com Richard Avedon também como assistente, porém em tempo integral. Ao voltar para a Inglaterra, Walker inicialmente se concentrou como fotojornalista para publicações locais. Aos 25 anos, ele conquistou sua primeira oportunidade para a Vogue, fotografando além da edição britânica, a italiana e americana, e na mesma época, trabalhou para a W Magazine e Love Magazine, além de campanhas publicitárias para a Aquascutum, Dior, Valentino e Mulberry.
“Blue Elephant & Temple”, Dungarpur, India. Japanese Vogue, June 2004. ©Tim Walker/Reprodução
Em 2008, Walker teve sua primeira exposição realizada no Design Museum de Londres, o que coincidiu com a publicação do seu livro “Pictures”, publicada pela teNeues, e o recebimento do prêmio “Isabella Blow” do British Fashion Council. Em 2009, Walker recebeu o prêmio “Infinity” pelo Centro Internacional de Fotografia de Nova York, na categoria publicitária de moda e editorial. No ano posterior, ganhou o prêmio ASME, por “East Enders”, da American Society of Magazine Editors, publicado na edição de setembro de 2010 da W Magazine. Também em 2010, lançou seu primeiro curta-metragem “The Lost Explorer” no Festival de Cinema de Locarno, na Suíça, que posteriormente foi vencedor do Chicago United Film Festival, em 2011.
“Jennifer Lawrence”, Epping, UK. W Magazine, Outubro 2012. ©Tim Walker/Reprodução
Em 2012, teve sua exposição Storyteller” exibida na Somerset House, em Londres e novamente, a exposição coincidiu com a publicação de seu livro, desta vez o Storyteller”, publicado pela Thames and Hudson. Em uma colaboração com Lawrence Mynott e Kit Hesketh-Harvey ocorrida em 2013, lançou a The Granny Alphabet, uma coleção retratos e ilustrações sobre avós. 

O museu The Victoria & Albert Museum e o The National Portrait Gallery, ambos em Londres, contam com fotografias de Tim Walker em suas coleções fixas. 
“Eglingham Hall with Balloons”, Northumberland, UK. Vogue Italiana, Setembro 2000. ©Tim Walker/Reprodução
 “Se a magia pode cristalizar-se em imagem, ela certamente o faz com frequência pelas lentes de Tim Walker.”

Para saber mais sobre Tim Walker ou visualizar suas belas fotografias é só entrar entrar em seu site, lá podemos encontrar sua biografia, arquivo de fotografias, artigos, curta-metragens, entre outras coisas.


Espero que tenham gostado.  

Quem quiser nos acompanhar, é só seguir: FacebookGoogle +YoutubeInstagramTwitter.

Au revoir. 

Veja também:

6 comentários

  1. Respostas
    1. Siiiiiiim! Eu conheci no final do passado e de lá pra cá me apaixono cada vez mais quando vejo uma foto sua. É muito amor.

      Excluir
  2. O trabalho é incrível, e me apaixonei pelas fotos :D

    www.tekatecla.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito, eu acho bem interessante e gosto bastante, principalmente pq cada fotografia dele é única.

      Excluir
  3. Lindas as fotos mesmo Cali, bem marcantes né? Diferentes do que costumamos ver!
    Beijosss

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Demais, né? Eu sou suspeita pra falar, pq acompanho o trabalho dele, mas sempre me surpreendo com esse mundo de fantasia de suas fotos.

      Excluir

Seguidores