Estória para se contar: À Mente 3

sexta-feira, dezembro 12, 2014

Primeiramente quero agradecer a todos os leitores que comentaram em "Estória para se contar: À Mente 2" e pedir desculpa por ter demorado tanto por respondê-los. Mas já coloquei tudo em dia, finalmente. A faculdade está me consumindo e não tive muito tempo para aparecer por aqui!
Enfim, novamente estou aqui para postar uma estória na categoria Estória para se contar, sendo esta a terceira estória da série À Mente. Espero que vocês gostem dessa tanto quanto da anterior. Mais uma vez obrigada pelos comentários! E, fico aguardando a opinião de vocês, sobre o que acharam desta estória!


Ilusão é isso o que foi.

Flashback

- Amor, eu estarei ao seu lado pra sempre – ele sussurrava em meu ouvido me abraçando pelas costas enquanto eu fazia nosso café da manhã.
- No que depender de mim, você fará parte da minha vida até meu coração parar de bater. Quando em meus lábios já não puderem mais sorrir, e minha cabeça não mais repousar em seu peito. – Eu sorri, selando rapidamente nossos lábios, voltando minha atenção para a nossa refeição.
- Naquele dia em que eu acabei esbarrando em você, sendo por acaso ou por destino, enquanto corria, eu soube que farias parte da minha vida e que não iria lagar você jamais. – Ele sorriu me observando sentado da bancada. – Eu quero poder realizar todos os meus sonhos, quero que faças parte da minha vida até o fim, que estejas presentes todos os dias ao meu lado, que possamos tomar todas as decisões juntos, decidir nosso futuro. E isso tudo só será perfeito, se você estiver na minha vida!
- E eu estarei, sempre ao seu lado!

Flashback end

Mente maldita, quando que vais parar de me torturar com esse passado? Quando que vais me deixar em paz? É só o que eu peço paz.
Já, não basta eu ter que conviver dia após dia sabendo que fui iludida? E a grande culpa disto tudo ter acontecido, foi você mente. Pois sempre fosses contra a quase todas as decisões que meu coração tomou, e quando deverias ter sentido o perigo que se aproximava e ter insistido para que eu não aceitasse, para que eu fugisse, você simplesmente ignorou este fato e deixou que eu quebrasse a cara.
Você me iludiu me ludibriou para que eu entrasse de cabeça, fez com que eu me apaixonasse perdidamente por ele, e pior, permitiu que eu continuasse tentando quando já não existia mais chances.
Fez-me ir atrás de alguém, que não se importava com meus sentimentos que não deu a mínima ao partir meu coração.
E quem se importou se eu chorei? Foram dias e dias chorando, e hoje as lágrimas ainda escorrem por meu rosto. Uma vez ouvi dizer que as lágrimas lavam a alma levando embora toda a dor que nos consome. Porém, discordo de tal frase, pois as lágrimas estão escorrendo por meu rosto a tanto tempo que nem eu mesmo poderia acreditar que poderiam existir tantas lágrimas dentro de uma pessoa.
Mente, não tente se redimir pedindo desculpas e no momento seguinte reviver cada memória que deveria ser esquecida. Eu só peço paz, por favor.
Não suporto mais essas lágrimas, não suporto mais ter que mentir para os outros dizendo que tudo está bem, que eu estou bem, com um sorriso no rosto, quando o que eu mais desejo é gritar; que eu não estou bem, e que se você, Mente, continuar fazendo lembrar-me desse homem, que não merece todo esse meu sofrimento, não ficarei bem nunca.
Busco força, foco e fé, mas não é fácil pôr um sorriso falso no rosto. Pior ainda, é ter que ver casais sorrindo, se amando, sabendo que seu coração foi destruído, que um complô foi formado por quem você nunca esperaria; sua mente, seu coração e quem você tanto amou.
Respiro fundo, sei que fui iludida, mas no final sei que voltarei a sorrir, sei que serei feliz de um modo que não consigo imaginar!
Fim.

Quem quiser acompanhar o Calianices, é só seguir: FacebookGoogle +YoutubeInstagramTwitter.

Veja também:

7 comentários

  1. Que lindo!
    Fiquei agoniada com a tristeza dela!
    Beijos, Ana do dia ♥

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, Ana.
      Ainda bem que essa é apenas uma estória fictícia (vinda apenas da minha mente) porém, imagino que muitas pessoas passam por essa tristeza que descrevi na história.

      Excluir
  2. Essa coisa de observar os outros e sentir raiva porque outras pessoas são felizes e a gente não dá uma sensação de pena e ao mesmo tempo uma certa impotência de não poder ajudar a pessoa que está nessa situação. Não digo nem só amorosa, mas com outras várias questões da vida :/ Sempre fico indignada porque o mundo é tão injusto, principalmente em desigualdades sociais, preconceitos e tal


    Beijos
    Brilho de Aluguel

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada pelo comentário Taise. Verdade, é uma sensação muito ruim observar esse sentimento de tristeza e indignação. Mas, quantas pessoas ao nosso redor passam por situações parecidas com essa descrita na estória e nem ficamos sabendo.

      Excluir
    2. Tayse *
      Desculpa Tayse, o correto mudou e eu nem percebi...

      Excluir
  3. Nossa, que texto lindo, triste mas lindo... É complicado elogiar a dor da personagem, mas esta blogueira está de parabéns pelo texto!

    Beijos ;)

    http://enquantoissonaitalia.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada Malú, pelo comentário! É difícil lidar com a dor, seja de um personagem fictício, seja a dor de um amigo ou mesmo a nossa dor.
      Espero ver você no próximo post, sobre Estória pra se contar!

      Excluir

Seguidores